REFLEXÃO DO DIA

05-03-2021 09:00

                                                               

5 de Março - Reflexão do Dia

 

Antes de entrar para os Jogadores Anónimos, eu lançava a culpa dos meus problemas para cima doutras pessoas, ou de certos lugares e coisas. Agora estou a aprender a observar objetivamente cada dificuldade, sem procurar ninguém para ficar com as culpas, antes tentando descobrir como é que a minha atitude ajudou a criar o meu problema ou a agravá-lo. Também preciso de aprender a encarar as consequências das minhas próprias atitudes e palavras e a corrigir-me quando estiver errado.

Pratico o Décimo Passo, continuando a fazer o meu inventário pessoal? Quando estou errado, aceito isso de imediato?

Hoje eu peço:

Que eu reconheça o alívio e a libertação abençoada que acontecem quando eu admito que cometi um erro. Que eu aprenda — talvez pela primeira vez na minha vida — a assumir a responsabilidade pelos meus próprios atos e a encarar as consequências. Que eu reaprenda a equilibrar as atitudes com as consequências.

Hoje vou lembrar-me:

 

Assumir as responsabilidades pelas minhas próprias ações.

 

É raro encontrar um jogador compulsivo em recuperação que conteste, agora, que a negação é o principal sintoma da doença. O Programa de Jogadores Anónimos mostra-nos que o jogo compulsivo realmente diz à pessoa afetada que ela, na verdade, não está de forma alguma doente. Não nos surpreende, então, que a nossa vida como jogadores compulsivos fosse caracterizada por intermináveis racionalizações e desonestidades e, em suma, por uma eterna má vontade para aceitar o facto de que éramos, sem dúvida alguma, emocionalmente e mentalmente diferentes das outras pessoas.
Admiti com a maior honestidade interior que sou verdadeiramente impotente perante a minha compulsão de jogar?
Hoje eu peço:
Que o Primeiro Passo não seja frouxamente assimilado por mim, mas que seja uma aceitação completa da minha impotência perante o jogo. Que eu me livre deste primeiro sintoma — a negação — que me impede de reconhecer qualquer outro sintoma da minha doença.