REFLEXÃO DO DIA

10-05-2021 00:00

10 MAIO - Reflexão do Dia

À medida que o descrente experimenta o método da oração, ele deveria também fazer a conta aos resultados. Persistindo, é quase certo que terá mais serenidade, mais tolerância, menos medo e menos raiva. Conseguirá alcançar uma coragem tranquila — e não aquele tipo de coragem que só encobre a tensão. Será capaz de olhar para os ‘erros’ e para os ‘acertos’ de maneira a vê-los como realmente são. Problemas e calamidades começarão a fazer parte da sua aprendizagem, em vez de contribuírem para a sua destruição. Sentir-se-á mais livre e mais saudável.

 

Coisas maravilhosas e inexplicáveis começaram a acontecer na minha nova vida?

 

Hoje eu peço:

Que eu comece a ver a minha vida a resolver-se através da oração e da comunhão com um Poder Superior. Que eu me torne menos tenso, mais saudável, mais aberto, mais corajoso, mais amável, menos envolvido em problemas, menos receoso de perder e de viver. Que eu saiba que o Poder Superior também quer essas coisas para mim. Que seja feita a vontade Dele.

 

Hoje, vou lembrar-me:

 

Ficar sereno e saber que Ele é o Poder Superior.

É raro encontrar um jogador compulsivo em recuperação que conteste, agora, que a negação é o principal sintoma da doença. O Programa de Jogadores Anónimos mostra-nos que o jogo compulsivo realmente diz à pessoa afetada que ela, na verdade, não está de forma alguma doente. Não nos surpreende, então, que a nossa vida como jogadores compulsivos fosse caracterizada por intermináveis racionalizações e desonestidades e, em suma, por uma eterna má vontade para aceitar o facto de que éramos, sem dúvida alguma, emocionalmente e mentalmente diferentes das outras pessoas.
Admiti com a maior honestidade interior que sou verdadeiramente impotente perante a minha compulsão de jogar?
Hoje eu peço:
Que o Primeiro Passo não seja frouxamente assimilado por mim, mas que seja uma aceitação completa da minha impotência perante o jogo. Que eu me livre deste primeiro sintoma — a negação — que me impede de reconhecer qualquer outro sintoma da minha doença.